Seguidores: OBRIGADA POR VCS FAZEREM DE MIM UMA PESSOA MELHOR A CADA DIA.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

CONVERTENDO-ME NO TRANSITO.


Domingo à noite eu retornava do culto para casa quando fui obrigada a parar por causa do semáforo.  Na traseira do carro a minha frente estava a seguinte frase: "Carro rastreado pelo Espírito Santo”.  A minha mente rapidamente fez correr um filme diante de mim.  Nossa!  se o Espirito Santo estiver mesmo rastreando o meu carro, minha fé precisa manifestar-se mais vezes, no trânsito.  Procurei enxergar a autenticidade da minha vida cristã atrás do anonimato do insulfilme do meu carro.  Trabalhar meus hábitos de pilotagem tem sido um projeto pessoal em minha vida nos últimos anos.  Sempre achei que Deus havia me chamado, como "professora/missionária", a "dar uma lição” aos outros motoristas na "autoescola da vida". Mas, pela graça de Deus, pela vida de Cristo em mim (Gal 2.20), tenho progredido cada vez mais.  Mas ainda há uma boa estrada para andar.  Literalmente.

Eu acho graça assistir alguns outros motoristas, talvez irmãos em Cristo, que publicamente proclamam sua crença através de adesivos de carro, mas cujos hábitos de pilotagem colocam em dúvida sua profissão de fé. Ainda está em tempo dos motoristas cristãos se converterem, assim como os para-choques de seus carros!  E para aqueles que são chamados a serem exemplos para o rebanho do Senhor, é imprescindível que nossos hábitos no trânsito reflitam um coração transformado por Jesus: É necessário, portanto, que sejamos irrepreensíveis... Temperantes, sóbrios, modestos... Não violento, porém cordato, inimigo de contendas (l Tm 3.2,3). “Torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza (l Tm 4.12)”. Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e sim deve ser brando para com todos... Paciente (ll Tm 2.24). Assim como no lar, o trânsito tende a ser um lugar onde baixamos as máscaras e somos quem realmente somos.

Mudar velhos hábitos de ignorância, ira e impaciência nos engarrafamentos e diante de pessoas egoístas que ultrapassam quilómetros de carros parados quando voam pelo acostamento não é fácil (eu tbm já fiz isso) e estava errada, levei uma bela multa para aprender. É um processo contínuo, momento após momento, quando identifico minha profunda necessidade de ver o caráter de Cristo em Mim. Essa mudança só acontece quando reconheço minha incapacidade, minha tendência carnal querendo falar mais alto, e corro até Cristo para obter sua misericórdia e o seu perdão em tempo oportuno.  Temos que nos envolver numa renovação de mente para não ser conformado ao egoísmo que norteia as leis de sobrevivência selvagem nas estradas, mas sermos transformados pela vida de Cristo em nós.

Quando falo em leis mais duras para aqueles que bebem e pegam no volante, colocando a vida de outras pessoas em risco, não posso esquecer que alta velocidade, falta de atenção, manobras perigosas, ultrapassagens proibidas, também são responsáveis por sérios danos a minha pessoa e demais outros. O respeito no transito muda às atitudes e ações diárias, corriqueiras, "insignificantes" da vida.  Quando somos tentados a dar uma "cortada" no sujeito que nos cortou na rodovia.  Quando queremos falar algumas palavras escabrosas sobre o motociclista que arrancou nosso espelho no engarrafamento.  Quando aquela mulher passou na nossa frente e pegou o último lugar no estacionamento.  Quando o caminhão na nossa frente só anda 15 km por hora na longa subida, sem ultrapassagem.  É nesses momentos que carecemos da graça (e da paciência) de Jesus!

Um dia todos nós que conhecemos a Cristo chegaremos ao final desse processo, com a imagem de Cristo eternamente "impressa" em nós: Estou plenamente certo de que Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus (Fp 1.6). Mas hoje, Deus quer que cooperemos com Seu Espírito e Sua Palavra para que cada dia que passa possamos nos tornar mais parecidos com Seu Filho em atitudes, ações e pensamentos, para que Ele seja glorificado em nós ”NO TRÂNSITO”! A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. (Pv 15:1)

Antes de por um adesivo "cristão" no seu carro, veja se os hábitos do velho homem não precisam ser enterrados primeiro.  Na minha vida, sei que é uma obra em constante andamento. Que tal dirigir com Jesus ao nosso lado? Evitaremos grandes aborrecimentos.

No Amor de Cristo
Missionária Cleusa Klein

6 comentários:

Vanessa Carlos disse...

Nossa tudo muito lindo, adorei seu cantinho, parabéns pelo blog!!!
Também sou do Blogueiras Unidas 1025
Aguardo sua visita!!!
http://flordeeros.blogspot.com/
Beijokas =)

Antonio Porpetta disse...

Gracias, Cleusa, por tu comentario. Te correspondo en el amor. Tu blog rezuma humanismo y espiritualidad. Visitarlo es respirar un aire muy puro, muy de verdad.
Un abrazo desde Madrid.

Nestor Waldhelm Neto disse...

A lei que amedrontou os motorista que gosta de beber e dirigir perdeu força! Eles viram que ela não era tão rígida assim. Infelizmente a lei não pegou, e todo mundo está sem segurança perante os bebuns motoristas...
Abraços.

*Patricia* disse...

É verdade este post, muitos se transformam quando estão dirigindo, e o pior muitos cristãos, parabéns pelo tema é sempre bom lembrar essas coisas.

Sérgio Oliveira disse...

Muito bom seu post e seu blog.Gostei tanto que estou ti seguindo,Paz!
sergiooliveira30.blogspot.com

CLEUSA KLEIN disse...

Graça e paz amados...
Eu creio que a mudança no transito deve começar por cada motorista em particular. Se formos mudando em pequenas coisas, pequenos erros, evitaremos grandes danos.

Eu confesso que ainda há situações que ainda preciso mudar, mas vou conseguir! rss

Obrigado queridos por vcs estarem aqui.... abraços fraternos